Páginas

Seguidores

Marcadores

Amigas (9) Blogando... (3) Brasil (4) Cidade (1) Citaçáo (1) DVDs (1) Enquete (1) Família (4) Felipe (2) Férias (1) Festas (4) Filhos (13) Filme (3) Filmes (2) Filosofando (10) Livros (27) Mãe (8) Mulher (7) Música (5) Pai (5) Pausa... (1) Pedro (20) Pensamento (2) Pensando... (21) Piada (2) Poesia (2) Política (9) Refletindo... (40) Tina (1) Viagem (11) Vovó (4)

sexta-feira, 26 de março de 2010

Diário, ops, Semanário da vovó!

Quero guardar os registros desse momento particular da minha vida, e quem quiser acompanhar, pode ficar a vontade, e eu vou adorar!
Cheguei à Holanda com o Pedro completando 3 dias de vida, e fiquei embriagada de paixão. Ele é a coisa mais linda e gostosa do mundo!
Nossa rotina é muito fácil, e isso graças a tranqüilidade primeiram/ da minha filha, e depois de todos nós.
O Junior não se cabe de orgulho de ter um filho tão demais. O Vovô Ica, também não para de babar no primeiro neto, que é um sentimento único.
E euzinha, a vovó Sonica, recebeu a graça de Deus de partilhar de toda essa felicidade com segurança e muito bom humor. Penso que sentimento de vó é muito parecido com o de mãe, mas no duro, é mais sereno. Essa é a palavra certa: serenidade, que deve ser filha de todos os outros sentimentos...
Bem, vamos lá: assim que chegamos, tínhamos a companhia da Astrid, a enfermeira que acompanhou a Pati e o Pedro nestes primeiros 8 dias de vida nova. Que enfermeira!
Ficamos todos apaixonados por ela. Ficava por aproximadamente 6 horas, atendendo as necessidades dos 2, e depois fazia o que ela via por fazer: lavava, passava, cozinhava, passava aspirador de pó, molhava as plantas...
A comida passou a ser a nossa tarefa diária, ou melhor, tarefa do vovô, que cozinhava todo feliz e contente, e Astrid, adorou a comida, que ficava até além da sua hora combinada, quando o almoço atrasava.
Ela me ensinou coisas novas, pois uma vovó de primeira viajem, precisa saber que ela está defasada, não adianta mentir pra si mesmo, e achar que sabe tudo. Não sabe mesmo: euzinha, por ex, fazem exatos 26 anos que não trocava um recém-nascido!
E o Pedro me deu um baile e tanto! Alguém disse q é o mesmo que trocar um “polvo”, e eu, claro, achei a frase um exagero. Quando li, pois na prática é o verdadeiro filhote de polvo!. Meu Deus, parece que tem muitas perninhas e bracinhos, e eu me perdia nas fraldas e nos botões dos macacões! Por que será que são necessários tantos botões????? Cadê os velcros????
Rimos muito com nossas trapalhadas, e todos riram mais ainda das minhas, porque foram de lascar! Já melhorei um pouquinho...
Voltando à Astrid, uma coisa interessante que ela nos ensinou, foi a posição que se deve colocar a criança no berço, sempre do meio para baixo, e não com a cabecinha lá na cabeceira , “ a criança vai subindo conforme vai crescendo...”, ta bom, só vendo p/ entender. Legal e diferente.
Outra coisa muitooooo legalllll, e que funciona mesmo: quando ele chora, após a mamada, colocar o dedo indicador (higienizado, claro!) da mamãe, do papai ou da cuidadora (no caso aqui, a vovó Sonica), no céu da boca do Pedro, ele faz o mesmo movimento de mamar, e para de chorar! Incrível!!!!! Tudo para evitar a chupeta nos primeiros dias, e não dificultar o aprendizado correto da amamentação!!!!!
A prioridade para a vida saudável do bebê resume-se em três coisas: mamar, mamar e mamar!!!! (Essa dica é da Sonica!)
Ela o pesava todos os dias. No quinto dia ele já estava com o peso que saiu da maternidade, e no oitavo já tinha ganho 120 gramas!!!!
O umbigo caiu no quinto dia, eu não acreditava, pois os dos meus filhos demoraram no mínimo, 9 dias! Astrid não passava nada “para curá-lo”!!! Como, nada? Pois é, nada! E caiu rapidamente!

Agora vamos às peripécias da Pati, a mamma do ano:
Minha filha não me acordou nem um dia à noite. Hoje faz 11 dias que estamos aqui, e eu não levantei a noite nenhuma vez!!! Pode uma coisa dessas? Ela levanta sozinha, quietinha, não chama nem o maridão, vai para o quarto do Pedro, troca e dá o peito. Ele não acorda totalmente, mama e dorme.
Ela já perdeu os 10 quilos que ganhou!!!!! Não!?! Sim!!!
Conversa com o bebê o tempo todo que ele está acordado, relembro demais quando tive meus filhotes! Somos de “muita prosa”!
Está desencanada de tudo, e apaixonada pelo filho. Tem paciência e disposição. Sentiu dores fortes no trabalho de parto, ficou muito pouco tempo na maternidade: o Pedro nasceu às 4:18 e às 12:00 eles foram p/ casa! Eu não podia acreditar, e só pude rezar para que ela suportasse esse momento, que foi superadíssimo com o apoio do Junior, o maridão!
Está linda, feliz e APAIXONADA! Os “peitchos” estão lindos, e derramando leite p/ o Pedro! Graças ao bom Deus!
Hoje é dia 25/03/10.

8 comentários:

  1. Obrigada pelo recado carinhoso no meu post da adaptação. o André está feliz na escolinha e isso tem me deixado bem mais tranquila.
    E que delícia esse seu texto, minha mãe acha muito mais gostoso ser avó do que ser mãe e aproveita pra deixar tudo que eu não deixo...rsrsrs!
    beijos pra toda essa família linda! Re

    ResponderExcluir
  2. Sonica,
    Que lindo post.
    E que coisa fantástica essa ajuda total da enfermeira, cuidando da mãe, do bebê e da casa .
    Estou achando que você vai querer ficar pela Holanda.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. O nascimento é mesmo uma coisa mágica. E, eu como mãe de duas crianças, uma de apenas dois anos, posso afirmar q a presença da vovó é tão bom! Com certeza sua filha se sente muito mais segura por tê-la por perto e por saber q está amparada pela mãe. Curtam muito o Pedro.
    beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi,flor!Td bem?Hum uqe delícia ser vovó, vó é mãe duas vezes,mas com certeza ser vó dá mais serenidade memso.Vó é mais tranquila é mias pra mimar, dar amor e carinho em excesso, fazer vontades,mimar...
    Eu amo muito a minha vó.
    Um ótimo domingo!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  5. Oi Lindona
    Parbens pelo neto...deve ser uma emoção unica mesmo...lendo oq vc postou tive vontade de chorar...
    Felicidades para toda familia com o baby.
    Beijosss

    ResponderExcluir
  6. Sonia ,como sempre seus textos são recheados de emoção !! vc descreve muito bem oque sentimos !!! como todos que te leem , me emocionei, lembrei do nascimento de meus filhos ( que tb;em foram cheios de tranquilidade ) lembrei de minha mãe... ah... qdo essas criaturinhas chegam nossa vida fica mais colorida !! parabéns por este momento tão feliz bj adriana

    ResponderExcluir
  7. Acredite, fico muito emocionada com teus relatos.
    Que momento único para tua família!
    Que delícia ser mulher!
    Que dom!
    Felicidade e saúde para vcs!

    Bj

    ResponderExcluir
  8. Ah tá, agora já entendi de onde a Dona Pati tirou esse jeitinho de escrever!!!! Dou muita risada, aprendo muito (multa por pegar nenê no colo no carro?!?!?!) e mato um pouco das saudades lendo as notícias! Adoro! Mantenham sempre tudo atualizadinho, please! Beijos da Any, amiga da Pati e do Junho!

    ResponderExcluir

Livros, meu relax n. 1:2016,2015,2014,2013, 2012, 2011, 2010 , 2009

  • Vivências de um psicanalista
  • Um sentido para a vida
  • Sobre a amizade e outros diálogos
  • Segredos e atalhos do iPad - 2011
  • Quase tudo
  • Putz, virei minha mãe!
  • Purgatório
  • Psicanálise dos Milagres de Cristo - 2011
  • Poemas completos de Alberto Caieiro
  • Pense Magro
  • Pensar é transgredir
  • Os catadores de conchas
  • O show do eu
  • O mundo pós-aniversário
  • O monge e o executivo
  • O menino do pijama listrado
  • O livro das ignorãças
  • O livro da sabedoria
  • O estrangeiro
  • O caçador de pipas
  • O brincar e a realidade
  • No divã do Gikovate
  • Niketche - 2011
  • Nietzsche para estressados - 2011
  • Na presença do sentido
  • Millenium
  • Mentes Perigosas
  • Memórias das minhas putas tristes
  • Me larga!
  • Marley e eu
  • Mamãe, posso namorar pelado?
  • Mamãe e o sentido da vida - 2011
  • Longe daqui
  • Leite derramado
  • Ilha Deserta - Livros
  • Ilha Deserta - Filmes
  • Histórias das minhas putas tristes
  • Hamlet
  • Freud - Vol.XIV - 2011
  • Freud - Vol. XXIII
  • Freud - Vol. XXII - 2011
  • Freud - Vol. XXI
  • Freud - Vol. XVIII - 2011
  • Freud - Vol. XVII
  • Freud - Vol. XIX - 2011
  • Freud - Vol. XII
  • Freud - Vol. XI
  • Freud - Vol. VII
  • Freud - Vol. V - 2012
  • Freud - Vol. IX
  • Fora de mim - 2011
  • Família de alta perfomance
  • Fadas no divã, Diana L. Corso e Mario Corso
  • Fadas no divã
  • Eu sei que vou te amar
  • Enquanto o amor não vem
  • Doidas e santas
  • Divã
  • De frente para o Sol - 2011
  • Crime e castigo
  • Conversas sobre terapia
  • Contra um mundo melhor -2011
  • Comer,rezar,amar
  • Cartas a um jovem poeta
  • Caim
  • As pequenas memórias
  • As intermitências da morte
  • Amor é prosa, sexo é poesia
  • Alter Ego
  • Agape - 2011
  • Aforismos - 2011
  • A trama do equilibrio psiquico
  • A sabedoria dos mitos gregos - Aprender a Viver II - 2011
  • A sabedoria da vida
  • A idade dos milagres
  • A história de Edgard Sawtelle
  • A doçura do mundo - 2011
  • A cidade do sol
  • A Cabana
  • 2016-Verdades e Mentiras, Cortella, Dimenstein, Karnal e Pondé
  • 2016-Pressentimentos e suspeitas, Ivo Storniolo
  • 2016-O poder do discurso materno, Laura Gutman
  • 2016-O oitavo selo, Heloisa Seixas
  • 2016-O ano do pensamento mágico, Joan Didion
  • 2016-Mulheres de cinza, Mia Couto
  • 2016-Freud, obras completas, vol. 18
  • 2016-Felicidade ou Morte, Clovis de Barros Filho e Karnal
  • 2016-Enclausurado, Mc Ewan
  • 2016-Dias de abandono, Elena Ferrante
  • 2016-Depois a louca sou eu, Tati Bernardes
  • 2016-Como eu era antes de você, Jojo Moyes
  • 2016-Ah, que bom que eu sei, Brugitte Gross e Jakob Scheneider
  • 2016-A Peste, Albert Camus
  • 2016-A noite do meu bem, Ruy Castro
  • 2016-A felicidade é fácil , Edney Silvestre, Segunda Leitura
  • 2016-A árvore familiar, Denny Johnson
  • 2016-A alma imoral, Nilton Bonder
  • 2016- O livro dos insultos, H.L. Mencken
  • 2015-Tomar a vida nas próprias mãos , Gudrun Burkhard
  • 2015-Pimentas, Rubem Alves
  • 2015-Pequeno tratado das grandes virtudes - André Comte-Sponville
  • 2015-Pai rico pai pobre - Robert T. Kiyosaki
  • 2015-Os amigos, Hamlet L. Quintana
  • 2015-Onde foi que eu acertei? Francisco Daudt
  • 2015-O sol é para todos", Harper Lee
  • 2015-O que a vida me ensinou, Mario Cortella
  • 2015-O incolor Takurukami..., Haruki Murakami
  • 2015-O brilho do bronze, Boris Fausto
  • 2015-Numero Zero, Umberto Eco
  • 2015-Na berma de nenhuma estrada, Mia Couto
  • 2015-Interpretação e manejo na Clínica Wiicottiana, Ela O. Dias
  • 2015-Dom Quixote, Miguel de Cervantes
  • 2015-Diga aos lobos que estou em casa, Carol R. Brunt
  • 2015-Criaturas de um dia, Irvin Yalom
  • 2015-Como envelhecer, Anne Karpf
  • 2015-As pequenas virtudes, Natalia Ginzburg
  • 2015-A visita cruel do tempo, Jennifer Egan
  • 2015-A mágica da arrumação , Marie Kondo
  • 2015-A grande arrete de ser feliz, Rubem Alves
  • 2015-A filosofia de Rudolf Steiner e a crise dompensamento contemporâneo, Andrew Welburn
  • 2015- Pensar bem nos faz bem, M. S. Cortella
  • 2015- Nao nascemos prontos, M. S. Cortella
  • 2014-Uns cheios, outros em vão, Heloísa Seixas
  • 2014-Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra, Mia Couto
  • 2014-Totem e Tabu, S. Freud
  • 2014-Textos de Winnicott
  • 2014-Textos de Pichon Riviere
  • 2014-Textos de Grupos, uma visáo psicanalítica
  • 2014-Textos de Bion
  • 2014-O segredo do meu marido, L . Moriestay
  • 2014-O retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde
  • 2014-O nome próprio, Francisco Martins
  • 2014-O fotógrafo, Cristóvão Tezza
  • 2014-Fim, Fernanda Torres
  • 2014-Ensaio sobre a mentira, José Outeiral
  • 2014-Do universo à jabuticaba, Rubem Alves
  • 2014-Conhece-te a ti mesmo, José Outeiral
  • 2014-Adultescer, J. Outeiral
  • 2014-A revolta do corpo, Alice Miller
  • 2014-A festa da insignificância, Milan Kundera
  • 2014-A Ciranda das Mulheres Sábias, Clarissa P. Estés
  • 2014-1Q84, Vol. IIIHaruki Murakami
  • 2013 - Voce já pensou em escrever um livro?
  • 2013 - Subliminar
  • 2013 - Sr. Psicólogo, diga-me como ser feliz
  • 2013 - Por que você é minha - I
  • 2013 - Por que você é minha - II
  • 2013 - Por favor, cuide da mamãe
  • 2013 - Os quatro vínculos
  • 2013 - O Rabino e o Psicanalista
  • 2013 - O psicanalista vai ao cinema
  • 2013 - O oceano no fim do caminho
  • 2013 - O fio das missangas
  • 2013 - Nu, de botas.
  • 2013 - Inferno
  • 2013 - Filosofando no Cinema
  • 2013 - Elogio da mentira
  • 2013 - A vida que vale a pena ser vivida
  • 2013 - A graça da coisa
  • 2013 - A arte de amar
  • 2013 - 1Q84 Vol. II
  • 2013 - 1Q84
  • 2012 - Se eu fechar meus olhos agora
  • 2012 - Rimas de Vida e de Morte
  • 2012 - Profissão: Bebê
  • 2012 - Os sentidos da vida
  • 2012 - O retorno do jovem príncipe
  • 2012 - O clube do filme
  • 2012 - O amor companheiro
  • 2012 - Mulher Desiludida
  • 2012 - Fragmentos Clínicos de Psicanálise
  • 2012 - Feliz por nada
  • 2012 - É tudo tão simples
  • 2012 - Depressão:dos sintomas ao tratamento
  • 2012 - Como manter a mente sã
  • 2012 - Como deixar de ser gordo
  • 2012 - Como amar uma criança
  • 2012 - A queda
  • 2012 - A poesia do encontro
  • 2012 - A felicidade é fácil
  • 2012 - A elegância do ouriço
  • 2012 - A criação, segundo Freud