Páginas

Seguidores

Marcadores

Amigas (9) Blogando... (3) Brasil (4) Cidade (1) Citaçáo (1) DVDs (1) Enquete (1) Família (4) Felipe (2) Férias (1) Festas (4) Filhos (13) Filme (3) Filmes (2) Filosofando (10) Livros (27) Mãe (8) Mulher (7) Música (5) Pai (5) Pausa... (1) Pedro (20) Pensamento (2) Pensando... (21) Piada (2) Poesia (2) Política (9) Refletindo... (40) Tina (1) Viagem (11) Vovó (4)

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Apesar de você...

" Apesar de você
Amanhã há de ser
Outro dia
...Você vai ter que ver
A manhã renascer
E esbanjar poesia
Como vai explicar
Vendo o céu clarear
De repente, impunemente..."

Durante a caminhada de hoje, recebendo  aquela energia deliciosa do amanhecer, essa canção bateu na minha memória, e foi recebida com aplausos! Eu não segurei a onda, e chorei...de alegria, de emoção, de nostalgia...
Recordei a luta que travei com meu pai para comprar esse disco do Chico,"sujeito" que ele dizia não gostar, pois como militar, tinha que manter o brio e chamá-lo de "sujeito subversivo"; essa palavra  me assustou prá caramba, mas eu me recusei a  procurá-la no Dicionário, com medo de perder o encanto por Chico!
Dois dias depois da "nossa luta", já com o seu jeito bonachão, me encontrou colocando um Beatles na vitrola, passou a mão na minha cabeça, e sorrindo disse: "Tá bom, Soninha, vai lá comprar seu disco!" E eu, na maior felicidade: "É aquele do "subversivo", pai, tudo bem?" E ele: " Mas é um subversivo instigante"... e deu a gostosa gargalhada costumeira! Aí sim, fui correndo consultar o Aurélio, e percebi, aliviada, que tinha mais um motivo para gostar do Chico.
Pensei ainda naqueles que até hoje pensam  que sem eles "a manhã não vai renascer e esbanjar poesia", e que  meu pai saiu de cena entendendo que "o céu clareia de repente, impunemente, e que o dia vai raiar sem nem pedir licença..."
Água nova brotando
e a gente se amando,
sem parar...
Apesar de você!"

20 comentários:

  1. Oi Sô. Sabe que eu também adoro o Chico Buarque! Mas essa música, assim, lendo a letra, não estou me lembrando não. O fato é que lembrar de músicas, letras e momentos são realmente cheios de emoção. Sabe que dependendo da música, consigo até sentir o cheiro de algo que se relaciona com a música ou com o momento em que ouvi a música. Ser humano tem dessas. Eu sou nostálgica. Recordo-me de muitas coisas... mas me assusto quando tento lembrar de certas coisas e não consigo. Fico com medo de esquecer coisas que são importantes pra mim hoje: meus pais, minha filha, meu marido, irmão, amigos... Lembranças é tudo. O que somos nós sem passado e sem lembranças? Um vazio sem história. Gde bj da Fabi

    ResponderExcluir
  2. Sonica...

    que texto delicioso, me fez passear pela minha infância, onde ouvia Chico (que me foi "apresentado" por minha mãe) e tentava entender o que se passava por aquelas canções... até que um dia fui percebendo a magia daquelas palavras, a inteligência, a delicadeza...

    uma das coisas que mais amo é ouvir minha pequena (6 anos) cantando : "Não se afobe não, que nada é prá já... o amor não tem pressa, ele pode esperar...)

    essas lindezas perpetuam, não é ?!

    e vão passando... de geração em geração...

    beijo enorme

    ResponderExcluir
  3. Que lindo o post mama!
    Que saudades do vô Queu! Subversivo instigante!! Adorei!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Sonica que post mais lindo cheio de recordações, gosto tambem do chico, principalmente as suas primeiras músicas , não que dizer que não goste das outas, são maravilhosas. MUito obrigada pela visita e o comentário tão gantil. Um abraço amiga. Celina

    ResponderExcluir
  5. Oi flor
    Que texto lindo..quero agradecer a visita e o carinho lá no meu cantinho...
    Beijoss

    ResponderExcluir
  6. Que lindo querida ... apesar de você e apesar do amor que eu sinto por você, a vida a de caminhar.... como é bom morrer de amor e continuar vivendo, não?

    ResponderExcluir
  7. Lindona,

    vim agradecer os votos de feliz aniversário. Vocês foram tão generosas que eu tinha que vir de blog em blog agradecendo.

    Aodrei o "depois do blog da minha filha..."

    E adorei a música que te inspirou na cmainhada, vai virar post lá no blog!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi,Querida!Adoro Chico Buarque! As letras dele são maravilhosas, a única coisa q deixou a desejar pra mim foram os livros odiei o leite derramado.Mas, nignuémm é perfeito não é mesmo...
    Um ótimo fim de semana!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  9. Não sei se estou muito emotiva, mas me emocionou esse teu texto.LINDO! um beijo e lindo fds daqui da praia onde estamos...chica

    ResponderExcluir
  10. Nossa você escreveu tão lindamente, que não resisti a procurar algo dele aqui para ouvir.

    Que samba delícioso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Muito legal sua lembrança, pude sentir o carinho em suas palavras.

    ResponderExcluir
  12. Olá,Sonica!Passando para desejar-lhe um ótimo e abençoado domingo!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  13. Queridas,
    Obrigada por tanto carinho,

    ResponderExcluir
  14. Oi Sonica!
    Obrigada pela visita e pelo comentário carinhoso.
    "E do lado esquerdo do peito no fundo ela ainda me quer bem." Essa moça tá diferente-Chico Buarque.
    Chico é um dos meus prediletos assim como para a maioria das pessoas que aqui comentaram.
    Suas letras nos conduzem "às delícias de ser gente" e nos fazem sonhar e esperar por um novo amanhecer a esbanjar poesia!
    Veja que coincidência, este ano nós duas nos tornamos avós no mesmo mês! Você ganhou um neto na Holanda e eu uma neta (em 23/03) na Alemanha e isto nos faz pessoas especiais pois as avós são a parte doce da vida! Vamos nos remeter de novo ao Chico e cantar:
    "Agora eu era o herói e meu cavalo só falava inglês, a noiva do Cowboy era você além das outras três."
    Fico feliz em ter mais alguém com quem trocar figurinhas!
    Beijos e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  15. Sinto uma certa implicância com o Chico, algo que não sei exatamente de onde vem. Algumas de suas canções simplesmente despertam-me uma inquietação um desagrado, um incomodo na verdade. Embora eu goste de algumas de suas músicas, a implicancia persiste.... rs Freud, sempre ele, explica... Mas é muito legal como determinados artistas e obras despertam em nós profundas e singelas alegrias, não? Um beijo minha querida e uma linda semana!

    ResponderExcluir
  16. que show esse texto!!!

    Quero lhe convidar a ler minha coluna no blog da Radio SAFIRA:
    http://radiowebsafira.blogspot.com

    Abraços e tenha uma otima tarde!

    ResponderExcluir
  17. Oie... que bom que passou lá no blog pra me visitar!!! De que cidade você é??? Não passa filmes legendados aí não? Eu adoro assistir filmes legendados, mas com minha filha, não dá. Ela ainda não sabe ler com agilidade. Então, tem que ser dublado mesmo. Mas vai assistir sim porque vale a pena. O filme é lindo, lindo. Gde bj da Fabi

    ResponderExcluir
  18. Que lindo, querida. Tão gostoso de ler esse teu post.
    Eu não tive muito contato com Chigo, mas gosto do que ouço dele. "Cálice" é a minha preferida, ou seria "Iolanda"? Sei lá adoro essas duas. e a você tambem.

    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Sonica,

    Texto mais LINDO!!! Sinceramente, está agora entre meus top five do teu blog.
    Nem me peguei ao Chico...Estranho...
    Fiquei suuuper emocionada.
    beijos
    Norita

    ResponderExcluir
  20. Oi Sonica... Onde você está??? Sumiu!!! Não escreveu mais, não apareceu mais no meu blog pra me visitar!!! Estou sentindo sua falta, viu. Grande beijo da Fabi.

    ResponderExcluir

Livros, meu relax n. 1:2016,2015,2014,2013, 2012, 2011, 2010 , 2009

  • Vivências de um psicanalista
  • Um sentido para a vida
  • Sobre a amizade e outros diálogos
  • Segredos e atalhos do iPad - 2011
  • Quase tudo
  • Putz, virei minha mãe!
  • Purgatório
  • Psicanálise dos Milagres de Cristo - 2011
  • Poemas completos de Alberto Caieiro
  • Pense Magro
  • Pensar é transgredir
  • Os catadores de conchas
  • O show do eu
  • O mundo pós-aniversário
  • O monge e o executivo
  • O menino do pijama listrado
  • O livro das ignorãças
  • O livro da sabedoria
  • O estrangeiro
  • O caçador de pipas
  • O brincar e a realidade
  • No divã do Gikovate
  • Niketche - 2011
  • Nietzsche para estressados - 2011
  • Na presença do sentido
  • Millenium
  • Mentes Perigosas
  • Memórias das minhas putas tristes
  • Me larga!
  • Marley e eu
  • Mamãe, posso namorar pelado?
  • Mamãe e o sentido da vida - 2011
  • Longe daqui
  • Leite derramado
  • Ilha Deserta - Livros
  • Ilha Deserta - Filmes
  • Histórias das minhas putas tristes
  • Hamlet
  • Freud - Vol.XIV - 2011
  • Freud - Vol. XXIII
  • Freud - Vol. XXII - 2011
  • Freud - Vol. XXI
  • Freud - Vol. XVIII - 2011
  • Freud - Vol. XVII
  • Freud - Vol. XIX - 2011
  • Freud - Vol. XII
  • Freud - Vol. XI
  • Freud - Vol. VII
  • Freud - Vol. V - 2012
  • Freud - Vol. IX
  • Fora de mim - 2011
  • Família de alta perfomance
  • Fadas no divã, Diana L. Corso e Mario Corso
  • Fadas no divã
  • Eu sei que vou te amar
  • Enquanto o amor não vem
  • Doidas e santas
  • Divã
  • De frente para o Sol - 2011
  • Crime e castigo
  • Conversas sobre terapia
  • Contra um mundo melhor -2011
  • Comer,rezar,amar
  • Cartas a um jovem poeta
  • Caim
  • As pequenas memórias
  • As intermitências da morte
  • Amor é prosa, sexo é poesia
  • Alter Ego
  • Agape - 2011
  • Aforismos - 2011
  • A trama do equilibrio psiquico
  • A sabedoria dos mitos gregos - Aprender a Viver II - 2011
  • A sabedoria da vida
  • A idade dos milagres
  • A história de Edgard Sawtelle
  • A doçura do mundo - 2011
  • A cidade do sol
  • A Cabana
  • 2016-Verdades e Mentiras, Cortella, Dimenstein, Karnal e Pondé
  • 2016-Pressentimentos e suspeitas, Ivo Storniolo
  • 2016-O poder do discurso materno, Laura Gutman
  • 2016-O oitavo selo, Heloisa Seixas
  • 2016-O ano do pensamento mágico, Joan Didion
  • 2016-Mulheres de cinza, Mia Couto
  • 2016-Freud, obras completas, vol. 18
  • 2016-Felicidade ou Morte, Clovis de Barros Filho e Karnal
  • 2016-Enclausurado, Mc Ewan
  • 2016-Dias de abandono, Elena Ferrante
  • 2016-Depois a louca sou eu, Tati Bernardes
  • 2016-Como eu era antes de você, Jojo Moyes
  • 2016-Ah, que bom que eu sei, Brugitte Gross e Jakob Scheneider
  • 2016-A Peste, Albert Camus
  • 2016-A noite do meu bem, Ruy Castro
  • 2016-A felicidade é fácil , Edney Silvestre, Segunda Leitura
  • 2016-A árvore familiar, Denny Johnson
  • 2016-A alma imoral, Nilton Bonder
  • 2016- O livro dos insultos, H.L. Mencken
  • 2015-Tomar a vida nas próprias mãos , Gudrun Burkhard
  • 2015-Pimentas, Rubem Alves
  • 2015-Pequeno tratado das grandes virtudes - André Comte-Sponville
  • 2015-Pai rico pai pobre - Robert T. Kiyosaki
  • 2015-Os amigos, Hamlet L. Quintana
  • 2015-Onde foi que eu acertei? Francisco Daudt
  • 2015-O sol é para todos", Harper Lee
  • 2015-O que a vida me ensinou, Mario Cortella
  • 2015-O incolor Takurukami..., Haruki Murakami
  • 2015-O brilho do bronze, Boris Fausto
  • 2015-Numero Zero, Umberto Eco
  • 2015-Na berma de nenhuma estrada, Mia Couto
  • 2015-Interpretação e manejo na Clínica Wiicottiana, Ela O. Dias
  • 2015-Dom Quixote, Miguel de Cervantes
  • 2015-Diga aos lobos que estou em casa, Carol R. Brunt
  • 2015-Criaturas de um dia, Irvin Yalom
  • 2015-Como envelhecer, Anne Karpf
  • 2015-As pequenas virtudes, Natalia Ginzburg
  • 2015-A visita cruel do tempo, Jennifer Egan
  • 2015-A mágica da arrumação , Marie Kondo
  • 2015-A grande arrete de ser feliz, Rubem Alves
  • 2015-A filosofia de Rudolf Steiner e a crise dompensamento contemporâneo, Andrew Welburn
  • 2015- Pensar bem nos faz bem, M. S. Cortella
  • 2015- Nao nascemos prontos, M. S. Cortella
  • 2014-Uns cheios, outros em vão, Heloísa Seixas
  • 2014-Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra, Mia Couto
  • 2014-Totem e Tabu, S. Freud
  • 2014-Textos de Winnicott
  • 2014-Textos de Pichon Riviere
  • 2014-Textos de Grupos, uma visáo psicanalítica
  • 2014-Textos de Bion
  • 2014-O segredo do meu marido, L . Moriestay
  • 2014-O retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde
  • 2014-O nome próprio, Francisco Martins
  • 2014-O fotógrafo, Cristóvão Tezza
  • 2014-Fim, Fernanda Torres
  • 2014-Ensaio sobre a mentira, José Outeiral
  • 2014-Do universo à jabuticaba, Rubem Alves
  • 2014-Conhece-te a ti mesmo, José Outeiral
  • 2014-Adultescer, J. Outeiral
  • 2014-A revolta do corpo, Alice Miller
  • 2014-A festa da insignificância, Milan Kundera
  • 2014-A Ciranda das Mulheres Sábias, Clarissa P. Estés
  • 2014-1Q84, Vol. IIIHaruki Murakami
  • 2013 - Voce já pensou em escrever um livro?
  • 2013 - Subliminar
  • 2013 - Sr. Psicólogo, diga-me como ser feliz
  • 2013 - Por que você é minha - I
  • 2013 - Por que você é minha - II
  • 2013 - Por favor, cuide da mamãe
  • 2013 - Os quatro vínculos
  • 2013 - O Rabino e o Psicanalista
  • 2013 - O psicanalista vai ao cinema
  • 2013 - O oceano no fim do caminho
  • 2013 - O fio das missangas
  • 2013 - Nu, de botas.
  • 2013 - Inferno
  • 2013 - Filosofando no Cinema
  • 2013 - Elogio da mentira
  • 2013 - A vida que vale a pena ser vivida
  • 2013 - A graça da coisa
  • 2013 - A arte de amar
  • 2013 - 1Q84 Vol. II
  • 2013 - 1Q84
  • 2012 - Se eu fechar meus olhos agora
  • 2012 - Rimas de Vida e de Morte
  • 2012 - Profissão: Bebê
  • 2012 - Os sentidos da vida
  • 2012 - O retorno do jovem príncipe
  • 2012 - O clube do filme
  • 2012 - O amor companheiro
  • 2012 - Mulher Desiludida
  • 2012 - Fragmentos Clínicos de Psicanálise
  • 2012 - Feliz por nada
  • 2012 - É tudo tão simples
  • 2012 - Depressão:dos sintomas ao tratamento
  • 2012 - Como manter a mente sã
  • 2012 - Como deixar de ser gordo
  • 2012 - Como amar uma criança
  • 2012 - A queda
  • 2012 - A poesia do encontro
  • 2012 - A felicidade é fácil
  • 2012 - A elegância do ouriço
  • 2012 - A criação, segundo Freud