Páginas

Seguidores

Marcadores

Amigas (9) Blogando... (3) Brasil (4) Cidade (1) Citaçáo (1) DVDs (1) Enquete (1) Família (4) Felipe (2) Férias (1) Festas (4) Filhos (13) Filme (3) Filmes (2) Filosofando (10) Livros (27) Mãe (8) Mulher (7) Música (5) Pai (5) Pausa... (1) Pedro (20) Pensamento (2) Pensando... (21) Piada (2) Poesia (2) Política (9) Refletindo... (40) Tina (1) Viagem (11) Vovó (4)

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O x da minha questão!

"O maior castigo para aqueles que não se interessam por política, é que serão governados pelos que se interessam."
Arnold Toynbee
A indignação gritou alto, e olha eu aqui batendo naquela benedeta tecla, pela penúltima vez, prometo!
Dilma ganharia a eleição no primeiro turno se a eleição fosse hoje. O governo Lula está com 79% de aprovação.
O meu x: Quem são os que aprovam? Penso, conjecturo, reflito, tenho minhas certezas e minhas dúvidas.
Eu faço parte dos 20% que reprovam essa sacanagem, essa roubalheira sem fim, essa falta de respeito, de caráter, essa corja de fantasmas (são afastados, denegridos moralmente, e de repente, ressuscitam em melhores situações) que assombra o cidadão que paga os impostos exorbitantes, que tem vergonha na cara, e que se assusta, se comove e se preocupa com o país que seus filhos e netos herdarão.
Ontem, consegui resolver a incógnita tenebrosa:
“Repetidamente, o presidente Lula e Dilma se apresentam como pai e mãe dos brasileiros. Em 17/08, Lula declarou: “A palavra não é governar, a palavra é cuidar: quero ganhar as eleições para cuidar do meu povo, como a mãe cuida de seu filho.”
...o que me choca é que eleitores possam ser seduzidos pela idéia de serem cuidados como crianças e preferí-la à de serem governados como adultos.
...se o governo for paternal ou maternal, o que o cidadão espera nunca será exigível, mas outorgado como um presente concedido por generosidade amorosa.
...a vida adulta é sempre menos adulta do que parece: ela é pilotada por restos e rastos da infância.
...tornar-se adulto é um processo árduo e sempre inacabado. Por isso mesmo, a quem luta para se manter adulto, qualquer paternalismo dá calafrios.
...se o Estado é um pai ou uma mãe para mim, eu não tenho deveres, só dívidas amorosas, e se esse Estado me desrespeita, é que ele me rejeita, que ele trai o meu amor. Por esse caminho, amado ou traído pelo Estado, nunca me considerarei como um entre outros, o que é uma condição da vida em sociedade, mas sempre como a menina dos olhos do poder.
...agora, se eu me sentir traído, não me contentarei em mudar meu voto, mas procurarei vingança no corpo a corpo, quem sabe, arma na mão; pois essa é a linguagem da paixão e de suas decepções. “O paternalismo, em suma, semeia violência.”
O que está em negrito, foi publicado ontem(Ilustrada, 26/08/10) na Folha, escrito pelo Contardo Calligaris. O texto na íntegra está imperdível, e para os apaixonados pela psicanálise, a conclusão: “Enfim, se é verdade que muitos preferiram ser objeto de cuidados maternos ou paternos a serem “friamente’ governados, pois bem, nesse caso, a psicanálise ainda tem várias boas décadas de utilidade pública entre nós. É uma boa notícia para a psicanálise. Não é uma boa notícia para o mundo fora dos consultórios.”
Resolvi a equação. Obrigadíssima Calligaris. Ponto final.

16 comentários:

  1. Mama, li o texto do Calligaris e amei, como sempre! E agora o seu tb ficou muito bom!

    ResponderExcluir
  2. Oi flor
    Passei para desejar uma semana maravilhosa a vc...Força sempre
    Beijosss

    ResponderExcluir
  3. Hahahaha, oi querida,
    Eu concordo com você. Absolutamente!
    Tenho medo pelo futuro do Brasil...

    ResponderExcluir
  4. Sonica,
    como sempre muito bem dito e escrito! Nós aqui vamos até Rotterdam garantir 2 votos contra esta palhaçada. São poucos mas vai valer a pena!

    beijos
    Junior

    ResponderExcluir
  5. Fico tão contente de ver o interesse de vcs!Precisamos nos movimentar!
    Coloquei até uma frase que encontrei...e vou repetí-la:
    "O maior castigo para aqueles que não se interessam por política, é que serão governados pelos que se interessam."
    Arnold Toynbee

    ResponderExcluir
  6. Oi Sonica, que delícia sua idéia de repartir o texto. A coisa aqui tá preta, como diz lindamente Chico. Nos resta realmente, torcer pela serenidade dos 20%.
    E cá estamos, entre os 20%.
    um beijo, arrasadora tua idéia de compartilhar Calligaris.
    Norita

    ResponderExcluir
  7. Que triste reflexão!
    Repassarei aos meus amigos.

    Bjoo, querida.

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Ok, me convenceu a não votar no Lula. Mas o Serra não me ganhou ainda. Lembra o que o partido dele fez no último mandato? Injetou uma inflação forjada só para tentar fazer o PT não ganhar com a idéia de que só o governo da época teria capacidade para controlar... Na época foi o que me pareceu...
    Mas ótimo texto, bem lúcido!
    Vou te jogar no Twitter! :)
    Abraço!

    @3Ck

    ResponderExcluir
  10. Sonica querida!sinceramente eu não acredito nessas pesquisas nunca acreditei isso ai para mim é para induzir o povo votar na dilma isso sim, ah já que ela vai ganhar mesmo vou votar nela...
    O povo brasileiro em sua maioria é analfabeto, não tem acesso a educação, não sabe o que é política de verdade, por isso que estamos onde estamos...
    beijosss

    ResponderExcluir
  11. Como diria Renato Russo Vamos celebrar o voto dos analfabetos...

    ResponderExcluir
  12. Oi,Querida!Passando para desejar-lhe uma ótima semana e um ótimo feriado!
    Divirta-se!
    Beijosss

    ResponderExcluir
  13. torço por um pouco mais de consciência...
    e por um Brasil melhor... e que cada um faça um pouquinho por isso...

    belo post !

    beijo carinhoso, estava com saudades....

    ResponderExcluir
  14. Criar consciência é preciso (pessoas criadas como gado a vida toda, depois de certo tempo tendem a não mais pensar....) Votar é preciso, sim. Escolher alguém que valha a pena também. Mas exercer nossos direitos é fundamental! Cobrar o que temos direito, cobrar o melhor (as prefeituras de cada cidade oferecem alguns benefícios aos munícipes, mas pouquíssimos sabem disto - e quando o sabem , pouco fazem, tão habituadas estão de nada ver funcionar, pois o que é ''de graça'' não funciona...) Nosso país se organiza muito bem para ver a copa, para o carnaval... bem pode aprender a se organizar para outras situações... Belo texto o seu! Reproduzi a frase há tempos no meu facebook. E a propósito, amo cada uma das suas visitas querida, trazem-me um alento gostoso no coração, tão gostoso quanto o sentimento que tenho pela minha querida Sevéria. Pois não é de afetos que enfeitamos a nossa vida? Um beijo bem grandão!!!! Lu

    ResponderExcluir
  15. "mães" manipuladoras e "filhos" refens........tolos e sem opinião.

    Afagos ADULTOS

    ResponderExcluir
  16. Oi Sonica

    Que texto maravilhoso! Mostrei para o maridinho e ele perguntou: quem é essa fera? E eu respondi: Advinha!Mae de ferinha, ferona é.
    Amamos!PARABENS!
    Beijos


    Iram

    ResponderExcluir

Livros, meu relax n. 1:2016,2015,2014,2013, 2012, 2011, 2010 , 2009

  • Vivências de um psicanalista
  • Um sentido para a vida
  • Sobre a amizade e outros diálogos
  • Segredos e atalhos do iPad - 2011
  • Quase tudo
  • Putz, virei minha mãe!
  • Purgatório
  • Psicanálise dos Milagres de Cristo - 2011
  • Poemas completos de Alberto Caieiro
  • Pense Magro
  • Pensar é transgredir
  • Os catadores de conchas
  • O show do eu
  • O mundo pós-aniversário
  • O monge e o executivo
  • O menino do pijama listrado
  • O livro das ignorãças
  • O livro da sabedoria
  • O estrangeiro
  • O caçador de pipas
  • O brincar e a realidade
  • No divã do Gikovate
  • Niketche - 2011
  • Nietzsche para estressados - 2011
  • Na presença do sentido
  • Millenium
  • Mentes Perigosas
  • Memórias das minhas putas tristes
  • Me larga!
  • Marley e eu
  • Mamãe, posso namorar pelado?
  • Mamãe e o sentido da vida - 2011
  • Longe daqui
  • Leite derramado
  • Ilha Deserta - Livros
  • Ilha Deserta - Filmes
  • Histórias das minhas putas tristes
  • Hamlet
  • Freud - Vol.XIV - 2011
  • Freud - Vol. XXIII
  • Freud - Vol. XXII - 2011
  • Freud - Vol. XXI
  • Freud - Vol. XVIII - 2011
  • Freud - Vol. XVII
  • Freud - Vol. XIX - 2011
  • Freud - Vol. XII
  • Freud - Vol. XI
  • Freud - Vol. VII
  • Freud - Vol. V - 2012
  • Freud - Vol. IX
  • Fora de mim - 2011
  • Família de alta perfomance
  • Fadas no divã, Diana L. Corso e Mario Corso
  • Fadas no divã
  • Eu sei que vou te amar
  • Enquanto o amor não vem
  • Doidas e santas
  • Divã
  • De frente para o Sol - 2011
  • Crime e castigo
  • Conversas sobre terapia
  • Contra um mundo melhor -2011
  • Comer,rezar,amar
  • Cartas a um jovem poeta
  • Caim
  • As pequenas memórias
  • As intermitências da morte
  • Amor é prosa, sexo é poesia
  • Alter Ego
  • Agape - 2011
  • Aforismos - 2011
  • A trama do equilibrio psiquico
  • A sabedoria dos mitos gregos - Aprender a Viver II - 2011
  • A sabedoria da vida
  • A idade dos milagres
  • A história de Edgard Sawtelle
  • A doçura do mundo - 2011
  • A cidade do sol
  • A Cabana
  • 2016-Verdades e Mentiras, Cortella, Dimenstein, Karnal e Pondé
  • 2016-Pressentimentos e suspeitas, Ivo Storniolo
  • 2016-O poder do discurso materno, Laura Gutman
  • 2016-O oitavo selo, Heloisa Seixas
  • 2016-O ano do pensamento mágico, Joan Didion
  • 2016-Mulheres de cinza, Mia Couto
  • 2016-Freud, obras completas, vol. 18
  • 2016-Felicidade ou Morte, Clovis de Barros Filho e Karnal
  • 2016-Enclausurado, Mc Ewan
  • 2016-Dias de abandono, Elena Ferrante
  • 2016-Depois a louca sou eu, Tati Bernardes
  • 2016-Como eu era antes de você, Jojo Moyes
  • 2016-Ah, que bom que eu sei, Brugitte Gross e Jakob Scheneider
  • 2016-A Peste, Albert Camus
  • 2016-A noite do meu bem, Ruy Castro
  • 2016-A felicidade é fácil , Edney Silvestre, Segunda Leitura
  • 2016-A árvore familiar, Denny Johnson
  • 2016-A alma imoral, Nilton Bonder
  • 2016- O livro dos insultos, H.L. Mencken
  • 2015-Tomar a vida nas próprias mãos , Gudrun Burkhard
  • 2015-Pimentas, Rubem Alves
  • 2015-Pequeno tratado das grandes virtudes - André Comte-Sponville
  • 2015-Pai rico pai pobre - Robert T. Kiyosaki
  • 2015-Os amigos, Hamlet L. Quintana
  • 2015-Onde foi que eu acertei? Francisco Daudt
  • 2015-O sol é para todos", Harper Lee
  • 2015-O que a vida me ensinou, Mario Cortella
  • 2015-O incolor Takurukami..., Haruki Murakami
  • 2015-O brilho do bronze, Boris Fausto
  • 2015-Numero Zero, Umberto Eco
  • 2015-Na berma de nenhuma estrada, Mia Couto
  • 2015-Interpretação e manejo na Clínica Wiicottiana, Ela O. Dias
  • 2015-Dom Quixote, Miguel de Cervantes
  • 2015-Diga aos lobos que estou em casa, Carol R. Brunt
  • 2015-Criaturas de um dia, Irvin Yalom
  • 2015-Como envelhecer, Anne Karpf
  • 2015-As pequenas virtudes, Natalia Ginzburg
  • 2015-A visita cruel do tempo, Jennifer Egan
  • 2015-A mágica da arrumação , Marie Kondo
  • 2015-A grande arrete de ser feliz, Rubem Alves
  • 2015-A filosofia de Rudolf Steiner e a crise dompensamento contemporâneo, Andrew Welburn
  • 2015- Pensar bem nos faz bem, M. S. Cortella
  • 2015- Nao nascemos prontos, M. S. Cortella
  • 2014-Uns cheios, outros em vão, Heloísa Seixas
  • 2014-Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra, Mia Couto
  • 2014-Totem e Tabu, S. Freud
  • 2014-Textos de Winnicott
  • 2014-Textos de Pichon Riviere
  • 2014-Textos de Grupos, uma visáo psicanalítica
  • 2014-Textos de Bion
  • 2014-O segredo do meu marido, L . Moriestay
  • 2014-O retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde
  • 2014-O nome próprio, Francisco Martins
  • 2014-O fotógrafo, Cristóvão Tezza
  • 2014-Fim, Fernanda Torres
  • 2014-Ensaio sobre a mentira, José Outeiral
  • 2014-Do universo à jabuticaba, Rubem Alves
  • 2014-Conhece-te a ti mesmo, José Outeiral
  • 2014-Adultescer, J. Outeiral
  • 2014-A revolta do corpo, Alice Miller
  • 2014-A festa da insignificância, Milan Kundera
  • 2014-A Ciranda das Mulheres Sábias, Clarissa P. Estés
  • 2014-1Q84, Vol. IIIHaruki Murakami
  • 2013 - Voce já pensou em escrever um livro?
  • 2013 - Subliminar
  • 2013 - Sr. Psicólogo, diga-me como ser feliz
  • 2013 - Por que você é minha - I
  • 2013 - Por que você é minha - II
  • 2013 - Por favor, cuide da mamãe
  • 2013 - Os quatro vínculos
  • 2013 - O Rabino e o Psicanalista
  • 2013 - O psicanalista vai ao cinema
  • 2013 - O oceano no fim do caminho
  • 2013 - O fio das missangas
  • 2013 - Nu, de botas.
  • 2013 - Inferno
  • 2013 - Filosofando no Cinema
  • 2013 - Elogio da mentira
  • 2013 - A vida que vale a pena ser vivida
  • 2013 - A graça da coisa
  • 2013 - A arte de amar
  • 2013 - 1Q84 Vol. II
  • 2013 - 1Q84
  • 2012 - Se eu fechar meus olhos agora
  • 2012 - Rimas de Vida e de Morte
  • 2012 - Profissão: Bebê
  • 2012 - Os sentidos da vida
  • 2012 - O retorno do jovem príncipe
  • 2012 - O clube do filme
  • 2012 - O amor companheiro
  • 2012 - Mulher Desiludida
  • 2012 - Fragmentos Clínicos de Psicanálise
  • 2012 - Feliz por nada
  • 2012 - É tudo tão simples
  • 2012 - Depressão:dos sintomas ao tratamento
  • 2012 - Como manter a mente sã
  • 2012 - Como deixar de ser gordo
  • 2012 - Como amar uma criança
  • 2012 - A queda
  • 2012 - A poesia do encontro
  • 2012 - A felicidade é fácil
  • 2012 - A elegância do ouriço
  • 2012 - A criação, segundo Freud