Páginas

Seguidores

Marcadores

Amigas (9) Blogando... (3) Brasil (4) Cidade (1) Citaçáo (1) DVDs (1) Enquete (1) Família (4) Felipe (2) Férias (1) Festas (4) Filhos (13) Filme (3) Filmes (2) Filosofando (10) Livros (27) Mãe (8) Mulher (7) Música (5) Pai (5) Pausa... (1) Pedro (20) Pensamento (2) Pensando... (21) Piada (2) Poesia (2) Política (9) Refletindo... (40) Tina (1) Viagem (11) Vovó (4)

domingo, 7 de novembro de 2010

Escolher = Renunciar

Sempre que escolho algo, estou renunciando a uma outra coisa.
Não penso assim a toda hora, mas hoje... levantei-me, fiz um delicioso café e a dúvida da escolha "entrou" na cozinha: caminhar na represa com mio marito ou começar a montar a nova árvore de Natal?
"O dia está lindo, o Sol e o céu oferecendo-se inteirinhos...,mas...ah, não terei tempo pra árvore nem segunda, nem terça, nem quarta, nem quinta... mas também tá um pouco cedo p/ árvore...e o tamanho do calor que enfrentaremos???
...Será que ele vai topar a caminhada? Ou será melhor ele me ajudar com a árvore???"

A partir desta pequena dúvida, "comecei não sei porquê", a refletir... por que o que é melhor nunca é óbvio? e por que tudo, tudo o que é escolhido provoca uma renúncia????
Desde um modelo de sandália, um corte de cabelo, um livro, uma revista, uma comida, um curso,uma viagem, um programa de TV, uma saída com amigos, casa ou apartamento, um bairro, uma cidade, um país...até as escolhas mais subjetivas...Como é complicado e delimitador o resultado de uma escolha!

Li há pouco tempo "O mundo pós-aniversário". Um livro instigante e criativo onde a autora L. Shriver escreve duas vezes o mesmo capítulo, conforme a implicação da escolha de Irina McGovern; a autora vai apresentando alternativas e os resultados das escolhas. Livro de perder o fôlego.

Depois de muito "bater a cuca", concluí que o eterno "talvez " irá intrigar-me ever and ever!!!

Obs.: não sei se vou falar mais sobre política; não fiquei feliz com a escolha da nova presidente, respeito o resultado, "blá blá blá ", e escolho, por hora, essa máxima de Goethe: "a política nunca pode provocar poesia".

Obs. 2: escolhi a caminhada, e agradeci a Deus pela hora deliciosa que passei caminhando e parlando com mio amore...


12 comentários:

  1. Querida,
    Nem me fale.
    Estou tento que decidir algo importante neste momento, e estou mais perdida do que cego em tiroteio.

    Beijao

    Iram

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sonica,
    Isso é muito interessante. E nas grandes escolhas, então?
    Uma vez assisti uma peça de teatro com a Marieta Severo e a Andréa Beltrão que girava mais ou menos em torno disso. Como teria sido a vida se a "personagem" não tivesse aceitado um convite de um admirador, com quem acabara casando?
    bjs

    ResponderExcluir
  3. oie...
    adorei o post...
    tenha uma ótima semana flor...
    bjs da Nega

    ResponderExcluir
  4. Oi flor
    Tudo na vida depende de escolhas e nem sempre fizemos as melhores e o tempo não volta para mudar.
    Uma bela semana
    Beijosss

    ResponderExcluir
  5. Olá, Sô, bom dia! Esse seu post foi bem sugestivo, hein. Do jeito que sou preguiçosa pra andar, teria escolhido montar a árvore. Mas é assim mesmo. Falo sempre isso pra minha filhota de 6 aninhos. Ela quer tudo e qdo tem que decidir por algo é um suplício. Mas, a vida é assim. A escolha envolve perdas sempre. Quanto ao livro, vou querer ler, fiquei curiosa!!! E a máxima de Goethe, nada mais propício. Quanto ao meu post.... Foi como disse, sempre fui muito alegre e feliz, mas no momento estou mesmo numa fase triste. Estou orando muito pra que essa fase vá logo embora e que não volte tão cedo. Ainda estou devendo um post bem alegre e feliz... Obrigada pelo seu carinho. Um gde bj da Fabi

    ResponderExcluir
  6. escolhas fazem parte da vida,né?

    Também não gostei da escolha política, mas temos que aceitar,fazer o que!!!

    beijos,lindo dia,chica

    ResponderExcluir
  7. amo o livro, devorei-o em dois dias.
    minha vida poderia ser escrita daquela maneira se eu soubesse...
    um beijo mudou tudo! rs
    beijo!

    ResponderExcluir
  8. SONICA,
    Amo este livro. Mesmo!!!
    Mas de cá, estou torcendo para sua ressaca eleitoral terminar logo, e os textos agudos voltarem para o blog. beijos, beijos

    ResponderExcluir
  9. sim... cada escolha implica numa renúncia, mas em compensação um ganho... e assim seguimos a caminhada...

    também acho que fez a melhor escolha !!! sol, caminhada e amor ? perfeito !

    beijocas

    ResponderExcluir
  10. e sempre na vida temos de fazer escolhas e nem sempre acertadas, não é? a vida é mesmo assim e quando nós pensamos qeu está tudo no caminho certo lá vem novamente uma escolha para fazer!!!
    ah, cheguei até aqui vinda dali da Áustria da Iram MAtias.
    e gostei de estar aqui pois estou entre amigos.
    kis :=):=)

    ResponderExcluir
  11. Triste é quando além da renúncia, a escolha provoca arrependimento...

    Beijos

    ResponderExcluir

Livros, meu relax n. 1:2016,2015,2014,2013, 2012, 2011, 2010 , 2009

  • Vivências de um psicanalista
  • Um sentido para a vida
  • Sobre a amizade e outros diálogos
  • Segredos e atalhos do iPad - 2011
  • Quase tudo
  • Putz, virei minha mãe!
  • Purgatório
  • Psicanálise dos Milagres de Cristo - 2011
  • Poemas completos de Alberto Caieiro
  • Pense Magro
  • Pensar é transgredir
  • Os catadores de conchas
  • O show do eu
  • O mundo pós-aniversário
  • O monge e o executivo
  • O menino do pijama listrado
  • O livro das ignorãças
  • O livro da sabedoria
  • O estrangeiro
  • O caçador de pipas
  • O brincar e a realidade
  • No divã do Gikovate
  • Niketche - 2011
  • Nietzsche para estressados - 2011
  • Na presença do sentido
  • Millenium
  • Mentes Perigosas
  • Memórias das minhas putas tristes
  • Me larga!
  • Marley e eu
  • Mamãe, posso namorar pelado?
  • Mamãe e o sentido da vida - 2011
  • Longe daqui
  • Leite derramado
  • Ilha Deserta - Livros
  • Ilha Deserta - Filmes
  • Histórias das minhas putas tristes
  • Hamlet
  • Freud - Vol.XIV - 2011
  • Freud - Vol. XXIII
  • Freud - Vol. XXII - 2011
  • Freud - Vol. XXI
  • Freud - Vol. XVIII - 2011
  • Freud - Vol. XVII
  • Freud - Vol. XIX - 2011
  • Freud - Vol. XII
  • Freud - Vol. XI
  • Freud - Vol. VII
  • Freud - Vol. V - 2012
  • Freud - Vol. IX
  • Fora de mim - 2011
  • Família de alta perfomance
  • Fadas no divã, Diana L. Corso e Mario Corso
  • Fadas no divã
  • Eu sei que vou te amar
  • Enquanto o amor não vem
  • Doidas e santas
  • Divã
  • De frente para o Sol - 2011
  • Crime e castigo
  • Conversas sobre terapia
  • Contra um mundo melhor -2011
  • Comer,rezar,amar
  • Cartas a um jovem poeta
  • Caim
  • As pequenas memórias
  • As intermitências da morte
  • Amor é prosa, sexo é poesia
  • Alter Ego
  • Agape - 2011
  • Aforismos - 2011
  • A trama do equilibrio psiquico
  • A sabedoria dos mitos gregos - Aprender a Viver II - 2011
  • A sabedoria da vida
  • A idade dos milagres
  • A história de Edgard Sawtelle
  • A doçura do mundo - 2011
  • A cidade do sol
  • A Cabana
  • 2016-Verdades e Mentiras, Cortella, Dimenstein, Karnal e Pondé
  • 2016-Pressentimentos e suspeitas, Ivo Storniolo
  • 2016-O poder do discurso materno, Laura Gutman
  • 2016-O oitavo selo, Heloisa Seixas
  • 2016-O ano do pensamento mágico, Joan Didion
  • 2016-Mulheres de cinza, Mia Couto
  • 2016-Freud, obras completas, vol. 18
  • 2016-Felicidade ou Morte, Clovis de Barros Filho e Karnal
  • 2016-Enclausurado, Mc Ewan
  • 2016-Dias de abandono, Elena Ferrante
  • 2016-Depois a louca sou eu, Tati Bernardes
  • 2016-Como eu era antes de você, Jojo Moyes
  • 2016-Ah, que bom que eu sei, Brugitte Gross e Jakob Scheneider
  • 2016-A Peste, Albert Camus
  • 2016-A noite do meu bem, Ruy Castro
  • 2016-A felicidade é fácil , Edney Silvestre, Segunda Leitura
  • 2016-A árvore familiar, Denny Johnson
  • 2016-A alma imoral, Nilton Bonder
  • 2016- O livro dos insultos, H.L. Mencken
  • 2015-Tomar a vida nas próprias mãos , Gudrun Burkhard
  • 2015-Pimentas, Rubem Alves
  • 2015-Pequeno tratado das grandes virtudes - André Comte-Sponville
  • 2015-Pai rico pai pobre - Robert T. Kiyosaki
  • 2015-Os amigos, Hamlet L. Quintana
  • 2015-Onde foi que eu acertei? Francisco Daudt
  • 2015-O sol é para todos", Harper Lee
  • 2015-O que a vida me ensinou, Mario Cortella
  • 2015-O incolor Takurukami..., Haruki Murakami
  • 2015-O brilho do bronze, Boris Fausto
  • 2015-Numero Zero, Umberto Eco
  • 2015-Na berma de nenhuma estrada, Mia Couto
  • 2015-Interpretação e manejo na Clínica Wiicottiana, Ela O. Dias
  • 2015-Dom Quixote, Miguel de Cervantes
  • 2015-Diga aos lobos que estou em casa, Carol R. Brunt
  • 2015-Criaturas de um dia, Irvin Yalom
  • 2015-Como envelhecer, Anne Karpf
  • 2015-As pequenas virtudes, Natalia Ginzburg
  • 2015-A visita cruel do tempo, Jennifer Egan
  • 2015-A mágica da arrumação , Marie Kondo
  • 2015-A grande arrete de ser feliz, Rubem Alves
  • 2015-A filosofia de Rudolf Steiner e a crise dompensamento contemporâneo, Andrew Welburn
  • 2015- Pensar bem nos faz bem, M. S. Cortella
  • 2015- Nao nascemos prontos, M. S. Cortella
  • 2014-Uns cheios, outros em vão, Heloísa Seixas
  • 2014-Um rio chamado tempo, uma casa chamada terra, Mia Couto
  • 2014-Totem e Tabu, S. Freud
  • 2014-Textos de Winnicott
  • 2014-Textos de Pichon Riviere
  • 2014-Textos de Grupos, uma visáo psicanalítica
  • 2014-Textos de Bion
  • 2014-O segredo do meu marido, L . Moriestay
  • 2014-O retrato de Dorian Gray, Oscar Wilde
  • 2014-O nome próprio, Francisco Martins
  • 2014-O fotógrafo, Cristóvão Tezza
  • 2014-Fim, Fernanda Torres
  • 2014-Ensaio sobre a mentira, José Outeiral
  • 2014-Do universo à jabuticaba, Rubem Alves
  • 2014-Conhece-te a ti mesmo, José Outeiral
  • 2014-Adultescer, J. Outeiral
  • 2014-A revolta do corpo, Alice Miller
  • 2014-A festa da insignificância, Milan Kundera
  • 2014-A Ciranda das Mulheres Sábias, Clarissa P. Estés
  • 2014-1Q84, Vol. IIIHaruki Murakami
  • 2013 - Voce já pensou em escrever um livro?
  • 2013 - Subliminar
  • 2013 - Sr. Psicólogo, diga-me como ser feliz
  • 2013 - Por que você é minha - I
  • 2013 - Por que você é minha - II
  • 2013 - Por favor, cuide da mamãe
  • 2013 - Os quatro vínculos
  • 2013 - O Rabino e o Psicanalista
  • 2013 - O psicanalista vai ao cinema
  • 2013 - O oceano no fim do caminho
  • 2013 - O fio das missangas
  • 2013 - Nu, de botas.
  • 2013 - Inferno
  • 2013 - Filosofando no Cinema
  • 2013 - Elogio da mentira
  • 2013 - A vida que vale a pena ser vivida
  • 2013 - A graça da coisa
  • 2013 - A arte de amar
  • 2013 - 1Q84 Vol. II
  • 2013 - 1Q84
  • 2012 - Se eu fechar meus olhos agora
  • 2012 - Rimas de Vida e de Morte
  • 2012 - Profissão: Bebê
  • 2012 - Os sentidos da vida
  • 2012 - O retorno do jovem príncipe
  • 2012 - O clube do filme
  • 2012 - O amor companheiro
  • 2012 - Mulher Desiludida
  • 2012 - Fragmentos Clínicos de Psicanálise
  • 2012 - Feliz por nada
  • 2012 - É tudo tão simples
  • 2012 - Depressão:dos sintomas ao tratamento
  • 2012 - Como manter a mente sã
  • 2012 - Como deixar de ser gordo
  • 2012 - Como amar uma criança
  • 2012 - A queda
  • 2012 - A poesia do encontro
  • 2012 - A felicidade é fácil
  • 2012 - A elegância do ouriço
  • 2012 - A criação, segundo Freud